segunda-feira, 26 de março de 2012

Assuntos Pós-Jeb

That akward moment right after you cum and you don't have a clue what to do.


"Assuntos pós-jeb" foi um tema sugerido pelo leitor G.B. e confesso que fiquei um pouco na dúvida para respondê-lo. 


Afinal, o que devemos falar depois do *Jeb?


- Ficar em silêncio e fumar um cigarro?
- Falar sem parar para deixar aquele silêncio incômodo de lado?
- Tecer uma autocrítica ao desempenho apresentado?
- Elogiar o tamanho do seu membro ou quão estreita sua cavidade vaginal é?
- Nenhuma das anteriores?

Difícil dizer.
Mas admito que após ouvir relatos de amigos, pesquisas de campo ou bai e opiniões alheias, a única conclusão a que cheguei é que gosto é que nem cu o mais legal mesmo é achar alguém que seja compatível com seu estilo/tipo de conversa pós-jeb:

- Estilo Tagarela -> Tipo de pessoa que logo que o Jeb acaba, já emenda: "Masamoroquevamoscomernojantar,transardáfomené? Vamosnomercadocomprarcomidinhas? Vamosvamosvamos? Agorané? Nossatocomsede! Vounacozinhaejávolto,tá?" UFA!


Estilo Conchinha -> Aquele tipo de pessoa super fofa que fica falando com voz de veludo no ouvidinho E QUE NÃO SENTE CALOR, PORRA!

Estilo Nojinho -> Aquele tipo que sai correndo pro banho gritando ECA!!! com a porra na boca. 

- Estilo Gozado -> Tipinho que tira um sarro da própria situação. O cara pode desde pegar a camisinha e mostrar pra parceira dizendo: "Olha quanto saiu!" até ficar rindo sozinho sem parar. Se parar por aí, até que tudo bem. O problema é se o cara resolver relembrar uns Stand-up Comedys do Frota ou do Rafinha Bastos (#aíbroxou).


Estilo Durinho -> Esse é aquele tipo que não ainda tem muita intimidade com a(o) parceira(o) ou com o próprio pênis (pouco uso).  Não sabe se abraça, não sabe se beija, não sabe se fala ou se finge dormir. Ou seja, não sabe nada. 

- Estilo Tsé-Tsé -> Gozou, dormiu.

Estilo Don Juan -> O cara não é fumante. Odeia cigarros. Mas sempre que dá uma, senta na beirada da cama e acende um, numa singela homenagem aos Don Juan's. 


- Estilo crítico de cinema -> Tipo também conhecido como Rubens Ewald Filho do Jeb, gosta de criticar o *Jeb logo depois do ato acontecer. "Você podia ter ficado mais por cima", "Você foi muito fundo", "Você lubrificou de menos". Quer transar comigo ou enfiar um Oscar no c*?

E você qual seu estilo/assunto preferido no pós-Jeb?

Comente!





terça-feira, 20 de março de 2012

Como não pegar DSTs

Assistam.



Podem achar que é Vadiagem Malemolente de blogueiro, mas como um post de minha autoria demora um pouco mais, divirtam-se com esse vídeo e com a vagininha de gaveta por enquanto.

terça-feira, 13 de março de 2012

CaliFornication

Californication tem tudo a ver com o Jebeando
E eu não acredito que ainda não havia falado desta série por aqui.
Baseado nos contos de Bukowski, Hank Moody é um escritor bebaço e famoso por um único Best-Seller que traça qualquer mulher que apareça em sua frente. Tirando o fato de que o Jeb* simplesmente cai do céu para ele (e isso pode dar um pouco de raiva a você, leitor batalhador), a série é digna de ser vista e revista.
Portanto, fica a dica para quem ainda não conhece a série e está procurando por alguma para substituir Lost, Friends ou mesmo esperando o fim do meloso Ted de How I Met Your Mother.
Abaixo, um Highlight do Season Premire da 5a Temporada.

"You deserve the white dress and the happy ending, I'm just not the guy to give it to you"  

Just Keep it Casual.

terça-feira, 6 de março de 2012

13 Tabus no Jeb para se Quebrar Antes de Morrer

Se você pratica o Jeb* constantemente, já deve ter se deparado com situações estranhas, pedidos bizarros e fantasias que você não se sentiu nem um pouco à vontade de realizar.
E é por causa desses momentos marcantes que os Tabus surgem na vida de cada um. De modo geral, pode-se definir Tabu como qualquer assunto ou comportamento inaceitável ou proibido em uma determinada sociedademas nesse caso estamos falando mais exatamente de experiências que você vivenciou e na hora pensou: "Que porra é essa? Não vou fazer nem fodendo!"
Sejam eles provenientes de trauminhas de infância (tipo pegar seus pais no meio do Jeb*), noinhas de menina ou nojinhos de meleca, você terá que superá-los para adquirir mais experiência sexual.


Baseado nisso, o Jebeando resolveu listar alguns Tabus bastante comuns que você deve encarar - pelo menos uma vez na vida - para poder um dia dizer:
"Filhão, já fiz de tudo nessa vida. Agora posso morrer em paz."

Prepare sua caneta e tente completar a Checklist abaixo:


1 - A Virgindade: First Things First. A tal primeira vez é um tabu para as 9vinhas e para as nem tão novinhas assim. Depois que menstruam, o próximo passo para se tornar uma mulher de verdade se resume a 3 letras: D A R. Para as menores de idade, valem recomendações e mais recomendações. Para as com 18 ou +, vale confiar no parceiro. Para as com mais de 25 anos, vale o primeiro que passar na rua antes que ninguém queira te comer mais tudo.

2 - Fio Terra: Convite ao Sexo Anal. Se você é mulher, já deve ter enfrentado engraçadinhos com o dedo médio por lá. Um sorriso nessa hora é uma forma de confirmar o RSVP. Se você é homem, não aconselho experimentar...Vai que você gosta e resolve mudar de time, né?


3 - Sexo Anal: Um tabu que funciona como programa de milhagem. Depois que o homem acumula bastante crédito para viajar nessa região, só resta você aceitar e...SMILES.


4 - Ménage à Trois: É necessário que o casal seja muito bem-resolvido para embarcar numa empreitada dessas. Seja com uma acompanhante remunerada, com a vizinha ou a melhor amiga da namorada será necessário estabelecer algumas Ground Rules, caso contrário o Day After pode ser bastante desagradável. Para os mais desesperados, existe uma maneira mais fácil: Chame uma amiga bem piranha, vá a uma Casa de Swing e atire para todos os lados. #truestory


5 - Orgia/Suruba: Para quebrar esse tabu, vale seguir alguns passos:
1o - Cultive amigos liberais.
2o - Embebede-os.
3o - Conte para seus amigos. Afinal, qual é a graça de não contar isso pra geral?


6 - SPEEDPETA* (Chupeta com o carro em movimento): Medinho de ser parado pela CET? Receio de bater o carro em alta velocidade? Tá aí a graça. Aproveite a adrenalina do momento e caia de boca no câmbio do peguete/namorado/marido.


7 - Hot Dog com Molho - Não precisa dizer mais nada, né?




8 - Jeb* em lugar público: Muitos têm tara de fazer isso, mas poucos têm a coragem necessária. Para vencer esse Tabu, sugiro analisar o local antes para garantir que não há câmeras ou voyeurs escondidos...a não ser que você queira receber um e-mail indesejado no seu trabalho com o assunto: "Caiu na Net".


9 - Filmar o Jeb* - Quando se juntam memórias, câmera e tesão temos os ingredientes perfeitos para um vídeo amador. No entanto, certifique-se de que não há cópias do seu vídeo para que nenhum(a) ex-maluco(a) te transforme na próxima "Brasileirinha".


10 - Transar de 4 - Por mais incrível que pareça, algumas mulheres ainda têm tabus como este. Querem fazer amor, com beijinhos, carícias, olhos fechados e luzes apagadas em pleno século XXI. Meu conselho: Ou vira freira ou vira logo essa bundinha.


11 - Sexo sem proteção: Mais cedo ou mais tarde, você passará por uma situação onde a camisinha não estará por perto. Estando com a pilúla e exames em dia, prepare-se para encher o tanque/largar o boneco/dropar no pêlo. A mulherada pode confirmar: Chupar bala sem papel é bem melhor, né?


12 - Engolir: Mulheres, chupar não basta. Para fazer seu homem mais feliz, engula! Não há prova de amor mais bonita no mundo ideal masculino.


13 - Facial (lê-se Feishial) ou Gozada na Cara: Tabu para 95% das mulheres. As 5% que acham normal trabalham no ramo, frente às câmeras. Mas é como eu falei...Tabus foram feitos para serem quebrados. E se você não topar ultrapassar essas barreiras, não reclame se seu maridão acabar com sua amiga biscate. 


See how happy we get?
Aproveite a desculpa da revolução sexual e faça seu(sua) parceiro(a) mais feliz.