domingo, 3 de outubro de 2010

(In) Coerência Jebística

A incoerência jebística é um "mal" que atinge, na maioria, meninas inocentes. Alerta: Esse mal pode gerar frustração.

Basicamente, a incoerência jebística é o não-seguimento de um padrão imaginado como "natural" para a evolução de um relacionamento. Traduzindo: é quando um cara sai com uma mina, esperando que o relacionamento continue evoluindo em direção à cama e...nada acontece. Seja por insegurança da mulher, por alguma noinha com o corpo ou outro motivo qualquer, muitos homens ficam frustrados quando rola um retrocesso na escalada rumo ao jeb*.
Exemplo:
  • O casal sai pra uma balada. Bebem bastante. Vão para casa e rola de tudo, menos sexo. Resolvem sair novamente. Cria-se uma expectativa grande por parte do homem: "É hoje!!!". E...a mulher resolve se segurar e não deixar nada rolar além de uns beijinhos = Frustração.
Isso é uma clara demonstração de incoerência jebística. Já é sabido que cabe à mulher liberar ou não, ou seja, ela tem o controle da situação até o momento do ato final (vide Teoria da Balança). Mas o que os homens esperam é que pelo menos uma lógica seja seguida.
Cada mulher tem seu tempo. Se você, leitora, acha que é muito vulgar liberar tudo na primeira noite, OK. Se você acha normal, melhor. Mas não é com isso que os homens mais se irritam. Nós entendemos que cada uma tem seu tempo e, se valer a pena, vamos esperar o quanto for preciso pra chegar ao "jeb". 
O que nos irrita e frustra é a incoerência nas atitudes. Bebida não é desculpa. A vontade existe independentemente do álcool. E se existe, uma hora vai rolar. E somos compreensivos o suficiente para entender caso não role por motivos de força maior - Chico, Presença de pais no recinto, Falta de oportunidade de ficarem sozinhos.
Para que vocês entendam melhor, vou dar um exemplo de como a questão da coerência serve para ambos os sexos. Imagine um mulher fogosa. Multiplique por 10. Agora imagine um cara "sem pegada". Segue exemplo abaixo:
  • A mulher, fogosa, dormiu com o cara na primeira noite que se conheceram. Rolou de tudo. Ela, sentindo-se sozinha no dia seguinte, resolve ligar para o cara para que ele durma com ela de novo. Ele aceita o convite. Só que ao chegar, ela tenta esquentar o "momento" e ele lança: "Calma...acho que estamos indo rápido demais". E passam a noite inteira apenas com abraços e beijos = Frustração
Portanto, apenas para provar meu ponto, afirmo que a frustração proveniente da incoerência jebística pode atingir qualquer um dos sexos. Mas como a situação acima descrita é rara,  digo que esse "mal" atinge, em sua maioria, meninas inocentes e não muito experientes no assunto. 
Pode ser que, na cabeça delas, isso seja uma benção, um forma de evitar o pecado da carne ou uma atitude a se admirar. Não recrimino. Mas como homem, alerto: Nunca se sabe quando a paciência acaba.

Música do dia: 

5 comentários:

  1. ihhhh, parece que alguém tá bravinho pq tá em abstinência sexual...

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Admirei o comentário do Chamis, concordo com ele! Mas é fato que coerência é essencial para manter um relacionamento! Um beijo!

    ResponderExcluir
  4. nossa... eu sentindo que estou voando com tanta jogada no ar...
    Coca, aproveitando o clima eleitoral do mês de outubro, vc poderia escrever um post envolvendo política e pegação

    ResponderExcluir
  5. será mesmo coca? bravinho?? vem pra parís , nao vai ter mais isso nao ! hahah

    boa ceará !!!gostei..

    ResponderExcluir