segunda-feira, 19 de abril de 2010

A Estratégia do Miguxo

"Miguxo não pega nada"
Vocês já devem ter ouvido essa máxima, de que quem é aquele amigo "fofo", o "querido", o amigo "gracinha" não pega nada. E ela é verdadeira, no meu ponto de vista. Quanto mais as mulheres amadurecem, menos elas querem alguém com a figura angelical de um amigo e mais elas procuram por um José Mayer, um machão, um cafajeste. Claro que existem exceções, mas, via de regra, o amadurecimento da mulher a leva a gostar de caras com feições e trejeitos maduros (nada mais natural).
Então, eu tento entender qual é a do MIGUXO! Aquele cara que só consegue se aproximar de uma mina sendo seu melhor amigo! Aquele que vira amigo do namorado só para poder ficar junto do casal e acha que a felicidade da amada é o que importa, seja com ele ou seja com outro cara. Caia na real amigón.
Mas acho que isso tem uma explicação. Para simplificar, vou descrever 2 tipos de homens: 1. os  que gostam de se relacionar com mulheres e 2. os que gostam de ser relacionados pelas mulheres. Os primeiros são aqueles bonzinhos, que fazem tudo direitinho, que viram amigos da mina, que gostam da intimidade, do carinho feminino e acabam se relacionando intimamente com elas. O segundo tipo, são aqueles que querem ser "visados" pelas mulheres, que gostam de aparecer, de ficar em evidência por sua masculinidade e não pela amizade e conseqüentemente são relacionados por elas para festas, baladas ou jeb casual como companhia. Nenhum dos dois tipo é perfeito. Mas o ideal, como tudo na vida, é saber mesclar. Nem 8, nem 80. Se você se encaixar no perfil 2, pode ser tachado de Zé famoso e se se encaixar totalmente no perfil 1, provavelmente vai cair na zona do Miguxo. Mais uma vez, o meio-termo é importante.

Para tentar entender a estratégia do miguxo, farei um exercício de lógica. 
Se você está afim de uma mina, o que deve fazer?
- Aproximar-se dela.
OK. Até aí, sem erro. Mas o problema em questão nos gera três perguntas essenciais:
- Como? Quando? Quanto?

Como? A forma que você utiliza para seu "approach" é muito importante. Parecer inofensivo no começo, pode ser uma boa tática, contanto que você saiba revertê-la. Você pode chegar numa mina fingindo que não quer nada, no estilo mineirinho, mas em algum momento você terá que mostrar que não quer ser apenas mais um amigo. É nesse ponto que os miguxos pecam. Não sabem o momento certo de deixar a amizade de lado e se jogam de cabeça naquele coisa de irmão-irmã.
Quando? Em se tratando do momento certo, não existe uma fórmula correta. Mas se você tem interesse sexual na pessoa, deve achar brechas para tecer elogios ou xavecos indiretos. Aqui cabe uma consideração que você não deve abusar dessa técnica, para não se tornar petulante, pegajoso ou intrometido.
Quanto? "Quanto" nesse caso nos remete a até que ponto podemos entrar de cabeça numa amizade. Minha dica: A amizade com interesse é como um livro de criança. Primeiro LIGUE OS PONTOS e depois comece a COLORIR lentamente. A amizade colorida começa assim.

Portanto, Miguxo...Pule desse barco aí.
É preciso coragem e auto-estima para sair dessa zona de conforto do miguxo e se posicionar como "alguém a ser desejado". Os miguxos, em sua grande maioria, estão fadados a morrerem na praia. Para tomar esse posicionamento, aproveite e crie chances para que a desejada(o) te veja como um animal prestes a dar o bote e não um como um bichinho de pelúcia ou de estimação.

Música do dia:

3 comentários:

  1. Tudo isso é muito verdade! hahahaha! é ótimo quando o miguxo em potencial não virá miguxo e vira namorado! hahahaha! bejo odala

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir